ENFERMAGEM

ENFERMAGEM
É ISTO

quinta-feira, 6 de julho de 2017

BIOQUÍMICA — SÍNTESE DE PROTEÍNAS

    
Síntese de proteínas

    A sequência de bases do ADN tem importância fundamental.
    Os cromossomas contêm os genes que transmitem os caracteres hereditários.
    Os genes não são mais do que sequências fixas de bases púricas e pirimídicas
    Estas sequências informam sobre a ordem dos aminoácidos numa proteína.
    Cada conjunto de 3 bases designa um aminoácido.
    Contudo, dado que o cromossoma não sai do núcleo, e que a síntese de proteínas se processa no ribossoma, é necessário um mensageiro que transfira esta informação de um compartimento para o outro.
    O m-ARN é formado no núcleo, sendo as suas bases colocadas em sequência complementar das bases do ADN.
    Vem em seguida para o citoplasma, onde se liga a um ou mais ribossomas.
    Entretanto, no citoplasma, cada aminoácido é ligado ao respectivo t-ARN.
    A escolha é específica e depende da sequência de 3 nucleótidos da hansa nº 2.
    Esta sequência é o anticódigo.
    O m-ARN e o anticódigo unem-se no segmento 3o-S do ribossoma, e o aminoácido é colocado no segmento 50-S, onde é unido a outros aminoácidos que já là se encontrem, até estar formado o polipéptido.
    Vemos assim que 3 bases do DNA determinam a sequência de 3 bases do m-RNA.
    Estas formam o código dum aminoácido.
    Por outro lado, 3 bases do t-ARN escolhem um aminoácido, e, como são complementares ao código, são atraídas para ele.
    À sequência de bases do ácido ribonucleico mensageiro dá-se o nome de código genético, pois cada 3 bases sucessivas designam um aminoácido.

Sem comentários:

Enviar um comentário