ENFERMAGEM

ENFERMAGEM
É ISTO

sexta-feira, 30 de junho de 2017

BOTÂNICA — FRUTO

    Essencialmente, a missão da flor é a produção de sementes.
    As sementes provêm, geralmente, dos óvulos, por um processo que será abordado oportunamente.
    Quando os óvulos se transformam em sementes, o ovário, no seu conjunto, transforma-se em fruto.
    Neste caso, as paredes do ovário desenvolvido têm o nome de pericarpo, o qual envolve e protege as sementes.
    Os frutos podem ser simples, quando resultam de um ovário unicarpelar, ou pluricarpelar, mas com os carpelos soldados:
Ervilheira (Pisum sativum)
Laranjeira (Citrus sinensis L.)

 
Macieira (Malus domestica)

    Mas podem ser múltiplos, quando resultam de muitos ovários independentes, como no morangueiro:



     O pericarpo (do grego peri = à volta, e carpon = fruto) consta de uma parede externa, o epicarpo (de epi = em cima), uma parede interna, o endocarpo (de endo = dentro) e de uma zona intermédia, o mesocarpo (de meso = no meio).
    Quando o mesocarpo é carnudo e suculento, como na ameixa (Prunus domestica), chama-se sarcocarpo e, então, o fruto chama-se carnudo:
Ameixa (Prunus domestica)
    Quando não existe sarcocarpo, como na ervilheira (Pisum sativum), na espora-dos-jardins (Delphinium ajacis) e na  papoila dormideira (Papaver somniferum), o fruto chama-se seco:















Papoila dormideira (Papaver somniferum L.)



Sem comentários:

Enviar um comentário