ENFERMAGEM

ENFERMAGEM
É ISTO

quarta-feira, 14 de junho de 2017

BIOLOGIA — DIVERSIDADE ENTRE AS CÉLULAS

    Nem todas as células são idênticas, nem existe algo a que possa chamar-se uma célula típica.
    Examinando os tecidos de apenas um único organismo, encontramo-lo constituído por células que variam nas dimensões, forma e conteúdo.
    Estas diferenças entre as células reflectem as diferentes funções que elas executam para o organismo.
    Determinadas células podem ser especializadas para realizar um processo metabólico particular.
    Por exemplo, células glandulares nos animais estão especializadas para produzir algumas espécies de substâncias químicas em grandes quantidades.
    Assim, algumas células pancreáticas produzem especìficamente insulina, enquanto que outras células do pâncreas produzem enzimas digestivas para utilização no intestino delgado:

    Células da medula de vários ossos estão especializadas na produção de hemoglobina, o pigmento proteico vermelho das células sanguíneas:


    As células adiposas  especializaram-se em efectuar uma sequência específica de reacções que leva à produção e armazenamento de grandes gotas de gordura:
    Algumas células produzem osso, outras cartilagem, outras pêlos, etc.:
As células achatadas representadas em a e b encontram-se a revestir a boca e o tubo digestivo. As células alongadas c e d revestem as vias nasais e pulmonares. O epitélio pigmentado e encontra-se à superfície da pele. As células em cálice representadas em f produzem muco que lubrifica e protege o tubo digestivo.
    As diferentes células, portanto, não estão distribuídas ao acaso no corpo dum animal superior ou nas plantas.
    Uma das coisas que observamos quando estudamos diferentes espécies de plantas é que elas variam de complexidade.
    As formas mais complexas possuem tecidos especializados, dispostos em órgãos para a realização eficiente de tarefas específicas.
    Por exemplo, muitas células verdes encontram-se em folhas que se localizam onde estejam expostas ao Sol.
    Tecidos especializados para armazenamento de alimentos encontram-se nas raízes e, algumas vezes, nos caules.
    Estruturas especializadas para absorção da água caracterizam muitos tecidos nas raízes.
    Outras células têm paredes muito espessas e fornecem apoio estrutural e rigidez a alguns tecidos.
    Funções especializadas são possíveis em tecidos e ´órgãos porque as células que constituem estes tecidos e órgãos se especializam para a realização de reacções metabólicas específicas.
    A célula maior, um ovo de avestruz, é cerca de dois milhões de vezes maior do que a mais pequena célula conhecida, uma bactéria chamada Pleuropneumonia.
Ovo de avestruz, comparado com o ovo de galinha
    Um ovo de avestruz tem um diâmetro de 20 cm., enquanto que esta bactéria específica tem um diâmetro de apenas uma centésima milésima (0,000 01) dum centímetro.
    Embora exista esta larga diversidade, a maioria das células situam-se dentro de limites muito mais estreitos.
    Foi calculado que 95% de todas as células oscilam entre uma décima milésima (0,0001) e duas milésimas (0,002) de centímetro.
Célula da alga marinha parrilha. A maioria das células contém um conjunto complicado de membranas e de organelos. A célula está num estado de alteração e movimento constantes.

Sem comentários:

Enviar um comentário