ENFERMAGEM

ENFERMAGEM
É ISTO

sexta-feira, 19 de maio de 2017

BOTÂNICA — SITUAÇÃO, DURAÇÃO E MODIFICAÇÕES DAS FOLHAS

SITUAÇÃO DAS FOLHAS

    Geralmente, as folhas são aéreas.
    Às vezes estão mergulhadas na água — folhas aquáticas.
    Outras vezes estão debaixo da terra — folhas subterrâneas


DURAÇÃO DAS FOLHAS

    Muitas vezes, as folhas nascem na Primavera e caem no Outono, como as dos carvalhos (Quercus ruber), castanheiros (Castanea sativa) e cerejeiras (Cerasus avium L.), caso em que se chamam folhas caducas. 

Cerejeira (Cerasus avium L.)

    Outras vezes duram vários anos, como as da laranjeira (Citrus sinensis), do loureiro (Laurus nobilis) e da camélia (Camellia sinensis), caso em que se chamam folhas caducas.
Laranjeira (Citrus sinensis)
Loureiro (Laurus nobilis)
 
 
Camélia (Camellia sinensis)
     


MODIFICAÇÕES DAS FOLHAS

   As folhas podem modificar-se mais ou menos profundamente, quer na forma, quer nas funções.
     Quando a folha perde o limbo e o pecíolo se alarga, chama-se filódio, como na austrália (Acacia melanoxylon).
Austrália (Acacia melanoxylon)
    Às vezes, uma folha (ou um folíolo) torna-se filamentosa e alongada, enrolando-se em hélice, transformando-se em gavinha, como na ervilheira (Pisum sativum).
Ervilheira (Pisum sativum)
    Quando as folhas se modificam, transformando-se num órgão protector, chamam-se escamas, como no bolbo da açucena (Lilium candidum).
Bolbo da açucena (Lilium candidum)
    Na proximidade das flores, geralmente, as folhas modificam-se profundamente, quer na forma quer, mesmo, na côr.
    Chamam-se, então, brácteas, como no jarro (Arum italicum)
    
Jarro (Arum italicum)
 

Sem comentários:

Enviar um comentário