ENFERMAGEM

ENFERMAGEM
É ISTO

segunda-feira, 22 de maio de 2017

ANATOMIA — NERVOS — NERVOS RAQUIDIANOS E NERVOS CRANIANOS

NERVOS
 
    São cordões brancos que ligam as diferentes partes do organismo ao sistema nervoso central.
    Os nervos relacionados com a medula espinal são chamados nervos raquidianos.
    Os nervos que estão na continuidade do encéfalo são chamados nervos cranianos.
    Todos estes nervos estão dispostos simètricamente, aos pares, dum lado e doutro do eixo nervoso central. 


NERVOS RAQUIDIANOS
 
    Contam-se 31 pares de nervos raquidianos.
    Estes distinguem-se, conforme a região a que pertencem, em nervos cervicais, dorsais, lombares, sacros e coccígeos.
    Contam-se 8 pares de nervos cervicais, 12 pares de dorsais, 5 pares de lombares, 5 de sacros e 1 de coccígeos.
    Cada nervo raquidiano destaca-se da medula por duas raízes: uma, anterior, motriz; a outra, posterior, sensitiva.
     As fibras da raiz anterior são os prolongamentos cilindroaxiais das células situadas no corno anterior da substância cinzenta da medula.
    Aqui, a condução é celulífuga; é também celulífuga porque se faz do centro nervoso para a periferia.
    A raiz posterior apresenta no seu trajecto uma dilatação ganglionar, o gânglio espinal.
Localização do gânglio espinal (10)
     Este gânglio está frequentemente desdobrado, no Homem, nas três últimas raízes lombares.
    As fibras da raiz posterior são os prolongamentos das células nervosas contidas neste gânglio.
    Estas células são um prolongamento que se divide em "T": um dos ramos dirige-se para a periferia: é o prolongamento protoplasmático, a dendrite; o outro penetra na medula: é o prolongamento cilindroaxial, o axónio.
    O prolongamento protoplasmático, celulípeto, transmite a impressão recebida, na periferia, ao prolongamento cilindroaxial, celulífugo, que a conduz aos centros nervosos.
    Constituídas assim, as raízes anterior e posterior reunem-se num tronco comum, o nervo raquidiano, que sai do canal raquidiano pelo correspondente buraco de conjugação.
    O nervo raquidiano formado pela fusão duma raiz motora com uma raiz sensitiva é misto, isto é, sensitivo-motor.
    Ao sair do buraco de conjugação, o nervo raquidiano dá uma das duas raízes do nervo sino-vertebral e divide-se em dois ramos, anterior e posterior.
Divisão do nervo sino-vertebral
    O ramo posterior distribui-se pela pele e pelos músculos da parte dorsal ou posterior do corpo.
    O ramo anterior inerva os tegumentos e os músculos da parte anterior ou ventral.



NERVOS CRANIANOS

    Contam-se 12 pares.
    Exceptuam-se os nervos ópticos, que não são pròpriamente nervos, e exceptuam-se igualmente os nervos olfactivos e acústicos, que têm um significado particular.
    Os outros nervos cranianos são ou efectivamente sensitivo-motores ou sòmente motores.
    Os nervos cranianos sensitivo-motores são formados da mesma maneira que os nervos raquidianos.
    Pode distinguir-se, com efeito, uma raiz motora que tem a sua origem nos núcleos encefálicos de substância cinzenta e uma raiz sensitiva formada pelos prolongamentos das células dum gânglio situado no trajecto do nervo.
Nervos cranianos.

Sem comentários:

Enviar um comentário