ENFERMAGEM

ENFERMAGEM
É ISTO

terça-feira, 25 de abril de 2017

ANTROPOLOGIA — NORMA SUPERIOR (BLUMEMBACH) — 3

    O processo de sinostozação está relacionado com a idade e, por este facto, pela análise da sua marcha, pode calcular-se, com aproximação, a idade do falecimento do indivíduo a quem o crânio pertenceu.
    Existe, porém, uma grande variabilidade na evolução deste processo, pelo que os padrões conhecidos possuem sempre um elevado coeficiente de erro.
    No Homem, o processo de obliteração das articulações dos ossos do crânio inicia-se por volta dos 40 anos de idade.
    É um processo bastante tardio quando se compara com aquilo que se passa no crânio dos antropóides, embora se admita que a regressão sutural etária respeita as mesmas leis em todos os primatas superiores.
    A crista sagital é um acidente ósseo característico dos grandes antropóides, e resulta do enorme desenvolvimento das fossas temporais, cujas dimensões derivam da robustez particularmente saliente do crânio ósseo do gorila (Gorilla gorilla).
Caveira de gorila (Gorilla gorilla). É visível a crista sagital.
Crânio fóssil do Paranthropus aethiopicus, com crista sagital.
    Não se observa no Homem em consequência da redução acentuada do seu aparelho mastigador.

    A ossificação dos ossos da abóbada craniana começa por volta dos 40 dias de gestação e quando do nascimento o estado de desenvolvimento dos respectivos centros de processo ossificante deixam entre si largos espaços nos quais o revestimento encefálico é apenas membranoso.
    Tais áreas não ossificadas constituem as fontanelas
Fontanelas
    
    CLASSIFICAÇÃO DAS FONTANELAS 
SEGUNDO MÁRIO MOURA 
E BARBOSA SUEIRO

    A — NORMAIS
            Medianas:
            Anterior, bregmática ou fontanela grande.
            Posterior, lambdática ou fontanela pequena.

            Laterais: 
            Ptérica.
            Astérica.


    B — SUPRANUMERÁRIAS
            Glabelar ou naso-frontal.
            Metópica.
            Obélica (Gerdy).
            Cerebelosa (Hamy). 

     O processo geral de ossificação dos ossos e das suturas do crânio passa, segundo Barbosa Sueiro, pelas seguintes fases:

    1 — Primeiros centros de ossificação —————————40º dia de gestação
    2 — Encerramento das fontanelas———————————————2 — 3 anos
    3 — Sinostose da sutura basilar ou sutura esfeno-occipital ——16 — 18 anos
    4 — Início da obliteração das suturas da abóbada craniana ——40 — 45 anos
    5 — Sinostose total das suturas da abóbada————————— 80 — 90 anos 

    Quando se observa um crânio em norma superior podem notar-se casos de assimetria craniana óssea ao nível da sua tábua externa, por vezes com acentuado domínio lateral, o que levanta questões anatómicas, funcionais e bioantropológicas.

Sem comentários:

Enviar um comentário