ENFERMAGEM

ENFERMAGEM
É ISTO

sexta-feira, 24 de março de 2017

BOTÂNICA — FOLHAS — PARTES DA FOLHA

    As folhas são apêndices do caule, originados nos gomos (olhos) e inseridos nos nós.
Partes da folha
    Em regra são órgãos largos, achatados, que têm uma grande superfície em relação ao volume.
    Isto favorece o papel da folha, que é, essencialmente, estabelecer trocas de gases entre a planta e o meio exterior (geralmente a atmosfera).


PARTES DA FOLHA

    As folhas, quando completas, constam de três partes: bainha, pecíolo e limbo. 
    A bainha, parte inferior, abraça o caule.
    O pecíolo é a parte delgada e alongada; suporta o limbo, que é a parte larga e mais essencial da folha.
    Muitas vezes falta a bainha, como no castanheiro (Castanea sativa), na laranjeira (Citrus sinensis L.) ou na camélia (Camellia japonica).
Folhas do castanheiro (Castanea sativa)
Folhas da laranjeira (Citrus sinensis L.)

Folhas da camélia (Camellia japonica)
    Outras vezes falta o pecíolo, como na papoila dormideira (Papaver somniferum), caso em que as folhas se chamam sésseis ou rentes.
Folhas sésseis ou  rentes da papoila dormideira (Papaver somniferum)
     Mais raras vezes falta o próprio limbo, sendo substituído pelo pecíolo, que se alarga, como na austrália (Acacia melanoxylon).
Folhas de austrália (Acacia melanoxylon)
    Neste caso chama-se filódio.


    Às vezes, a folha está reduzida à bainha, como no junco desmedulado (Juncus inflexus).
Folha do junco desmedulado (Juncus inflexus)
    Quando a bainha, muito desenvolvida, envolve uma grande parte do entrenó, como no milho (Zea mays) e nos outros cereais, as folhas chamam-se invaginantes.
Folhas invaginantes do milho (Zea mays)
    As folhas, geralmente, são mais ou menos horizontais e, no limbo, distinguem-se duas faces ou páginas: a superior e a inferior.

     Nesta última, sobretudo, notam-se cordões mais ou menos salientes, que têm o nome de nervuras.
Nervuras
    Na base da folha existem, muitas vezes, apêndices chamados estípulas, que podem ser muito desenvolvidos, como na ervilheira (Pisum sativum), ou muito reduzidos, como na tília (Tilia cordata).
Ervilheira (Pisum sativum)
Folhas da tília (Tilia cordata)
    Algumas folhas, como as do centeio (Secale cereale) e do trigo (Triticum aestivum), apresentam, no ponto de união da bainha com o limbo, um pequeno anteparo, a que se dá o nome de lígula.

Sem comentários:

Enviar um comentário